O Branded Content como ferramenta integrada nas estratégias de comunicação

A importancia do branded content_bloomCast consulting

Ao ser incluído nas estratégias de comunicação e de marketing, o Branded Content permite alavancar os objetivos da sua organização e garantir a transmissão das mensagens-chave pretendidas junto dos públicos-alvo identificados.

 O que é o Branded Content?

O Branded Content, ou conteúdo de marca, é a designação dada à produção de conteúdo por parte de uma entidade específica. Trata-se de um tipo de marketing de conteúdo altamente flexível, adaptável a diferentes públicos, formatos, objetivos, canais e abordagens. Considerado um complemento eficaz às estratégias de comunicação e marketing, o Branded Content pode desempenhar um papel importante no seu sucesso, ao ser uma ponte para a transmissão das mensagens-chave das marcas nos canais e formatos que melhor servem o propósito de impactar as suas audiências.

A importância do Branded Content Bloomcast Consulting

Quais as suas vantagens?

O Branded Content é criado para dar visibilidade e posicionar estrategicamente a entidade que o promove, seja de maneira direta ou indireta, através de temas e objetivos previamente delineados. Quando desenvolvido de forma estruturada, traz associado um conjunto de vantagens que o diferenciam de outros tipos de conteúdo. Entre os vários benefícios e particularidades existentes, destacamos:

  • A versatilidade. O Branded Content é ajustável a diferentes formatos e canais, desde artigos, a vídeos ou podcasts.
  • O controlo sobre o conteúdo. Existe um controlo da marca sobre o conteúdo que é desenvolvido, as mensagens veiculadas, o canal e o formato selecionados. É possível chegar a audiências específicas com o conteúdo pretendido, utilizando plataformas com valor e de referência para o conseguir.
  • Impulsionar a notoriedade da marca. O conteúdo criado é uma oportunidade para consolidar os valores e o propósito da marca junto das suas audiências, contribuindo para a humanização e ligação emocional que é estabelecida. Para além da visibilidade, é trabalhada a notoriedade da marca.
  • Potenciar novos leads e ideias. Para além de reforçar a ligação às suas audiências e a targets já identificados, a aposta em Branded Content é uma opção frequente para impactar novos públicos, tanto sob um registo B2B como B2C. Adicionalmente, é uma forma de testar ideias e medir os resultados.
  • Amplificação de campanhas. O Branded Content é também um aliado poderoso para campanhas, ao serem criados conteúdos subordinados aos temas correspondentes e inseridos no plano específico que for definido.

O que ter em conta?

Hoje em dia, criar conteúdo já não é suficiente. Fenómenos como o FOMO (Fear of Missing Out) e uma potencial transição para JOMO (Joy of Missing Out) são cada vez mais comuns e discutidos. A saturação informativa e, ao mesmo tempo, o facto de a liberdade de seleção de exposição do consumidor ser cada vez maior, são dois dos fatores que tornam imperativo saber como desenvolver uma estratégia vencedora e criar os conteúdos certos. É preciso cativar as audiências através da diferenciação, o que só é possível se dominarmos a arte de criar conteúdos relevantes. Estas estratégias deverão ser aplicadas ao Branded Content, para garantir que o retorno obtido é vantajoso e efetivo para a entidade que o promove.

Após definir quais são os conteúdos relevantes em que quer apostar e delinear a sua criação, é necessário que tenha sempre em conta um conjunto de princípios importantes no que diz respeito ao Branded Content.

A importância do Branded Content BloomCast Consulting

De seguida partilhamos cinco pontos que deverá manter presentes:

  • Crie uma estratégia. Apenas tendo por base uma estratégia é possível criar conteúdos que cumpram com os objetivos da sua organização e tragam um retorno efetivo do investimento realizado.
  • Não queira fazer tudo de uma vez. É importante ter um plano e definir bem quais os objetivos a cumprir em cada Branded Content. Cada tipo de conteúdo deve ser devidamente trabalhado e é fundamental que seja adotado um registo flexível com as entidades que possam estar envolvidas no processo, para garantir o melhor resultado possível.
  • Storytelling e autenticidade são essenciais. Um Branded Content não é um anúncio nem deve ser encarado como publicidade. Forçar a marca a aparecer pode causar o efeito contrário ao desejado e criar aversão da audiência ao conteúdo.
  • Identifique o formato e o canal certo para a audiência definida. O conteúdo é rei, mas se não for veiculado no formato e canal mais adequados à audiência que queremos atingir, colocamos em causa a sua eficácia e os resultados que vão ser gerados.
  • Utilize e ajuste as melhores métricas. A análise de resultados é imprescindível para que possa avaliar o retorno de investimento (ROI) obtido e ter a certeza de que está a criar conteúdo relevante para os seus targets. Existem diferentes métricas a que poderá recorrer para recolher e medir os dados necessários.

Se pretende ficar a conhecer quais as Tendências de Comunicação para 2021 consulte o nosso artigo aqui. Ou se procura mais informação sobre como criar uma estratégia de comunicação eficaz para 2021, contacte-nos! e descubra como podemos ajudá-lo a inovar a sua comunicação.

Ebook: O Conteúdo, um catalisador para o seu negócio

Máquina de escrever que remete para conteúdo

Um conteúdo (E-book), é um conceito vago que se pode materializar em vários formatos e ser interpretado de diversas maneiras, mas que, essencialmente, se reflete em todas as diferentes formas de criar informação partilhável sobre um tema específico.

Independentemente do tipo de conteúdo, o seu objetivo final é, quase, sempre o mesmo, ter substância, relevância e criar valor para a organização. Independentemente do tipo de conteúdo, todos servem um propósito, seja ele informar a  audiência, melhorar o SEO do website ou até mesmo criar estratégias para as redes sociais e, é por isso, que é tão importante realizar uma análise prévia de modo a conseguir  perceber se o conteúdo produzido e o que está a pensar produzir é do interesse do seu público-alvo, para que possa atingir os melhores resultados possíveis.

Atualmente, é fundamental estar no digital e, neste sentido, os conteúdos têm vindo a assumir um papel muito mais estratégico ao permitir às organizações: alcançar o máximo público possível e garantir a sua fidelização. No entanto, para que seja possível confirmar esta adesão de leitura aos conteúdos, estes devem ser relevantes, estruturados e úteis para os seus leitores.

O que é um conteúdo relevante?

Criar conteúdo desinteressante ou desadequado é uma decisão a evitar, pois poderá manchar a reputação da empresa. A verdade, é que a relevância deste, seja este um podcast ou webinar, é o fator diferenciador entre o seu e todo o possível conteúdo já existente, dentro do meio milhão de páginas web criadas diariamente. Infelizmente não existe um padrão que defina o que é um conteúdo relevante, mas existem algumas linhas orientadoras que devem ser utilizadas no processo de seleção e definição do conteúdo a trabalhar. Por exemplo, desenvolver uma análise dos assuntos mais trendy, num determinado momento, pode ajudar as organizações a pensar se fará sentido abordar esse assunto junto da sua audiência. Hoje, mais do que nunca, é preciso ter em conta o que é que as pessoas procuram, onde procuram e quando.

Tipos de conteúdo

Existem inúmeros tipos de conteúdo que valem a pena explorar, e com as inovações digitais e a criatividade dos profissionais de marketing, a tendência é para que surjam cada vez mais. Desde o clássico e-mail marketing, de que fazem parte as newsletters, ao tão, recentemente, descoberto webinar. os conteúdos são assim uma forma diferente de apresentar o seu know-how. Cada um tem vantagens específicas, como a liberdade criativa que um infográfico oferece ao seu criador ou a interatividade e dinamismo de um vídeo, por exemplo.

Atualmente, mais do que nunca, os conteúdos são fundamentais para reter e cativar uma audiência interessada naquilo que a sua organização pode oferecer.

Ferramentas a utilizar para criar conteúdo

Criar conteúdo é uma tarefa que exige tempo, esforço e conhecimento das áreas e assuntos do momento. No entanto, os profissionais desta área não têm de desenvolver e implementar estratégias sem ajuda, já que um bom trabalho neste campo pode também advir da utilização de ferramentas e softwares online. Existem várias plataformas gratuitas e pagas que são um importante complemento ao redigir um conteúdo online, uma vez que não só melhoram o resultado como reduzem o tempo despendido em eventuais alterações, levando a um melhor aproveitamento deste.

Neste sentido, delineamos um guia com as melhores práticas a adotar para desenvolver os vários tipos de conteúdos de excelência (blog, e-mail marketing, newsletters, infográficos, vídeos, webinars, podcasts e branded content). Estas indicações devem ser seguidas, transversalmente, quando pretenderem avançar com a criação de qualquer um dos diferentes formatos de conteúdo.

Guia para criação de conteúdosque faz parte dos BloomCast Content Seriesé um documento desenvolvido pela BloomCast Consulting com o objetivo de fornecer informação útil e facilmente acionável para definir a linha comunicacional que deve ser utilizada na criação de conteúdo. Nele poderão encontrar as melhores práticas para criação dos diversos conteúdos bem como algumas estatísticas e factos relevantes em relação aos diferentes formatos.

Faça o download aqui!