Noesis quer faturar 40 milhões e atingir os 900 colaboradores

Até ao final de 2019 a Noesis pretende reforçar o número de colaboradores para cerca de 900 pessoas, mais 100 do que no final do ano passado. O CEO, Alexandre Rosa, indicou, em entrevista ao Jornal de Negócios que a empresa faturou 36 milhões de euros em 2018, uma subida de 16% face ao ano anterior.

Em termos de negócio, o gestor reconhece que a empresa “tem como objetivos para 2019 superar os valores recorde obtidos em 2018, e manter o crescimento a dois dígitos que se tem verificado anualmente”, faturando cerca de 40 milhões de euros.

Alexandre Rosa fala da mais valia que foi para a empresa a abertura do escritório de Boston, no final de 2018 e realça ainda o potencial que vê em Portugal, fora de Lisboa. Com escritórios no Porto, Coimbra, a Noesis assinou em junho um protocolo com a autarquia de Proença-a-Nova para a criação de um pólo de desenvolvimento.

Assinalando “enorme evolução” do setor tecnológico em Portugal face a 1995, ano em que a Noesis foi fundada, o CEO recorda, o fim da “bolha das dot.com”, dizendo: “Foi mais um desafio. Obrigou-nos a reinventar-nos e surgiu como um desafio ao desenvolvimento de competências”, diz. “Tratou-se do fim de um ciclo e de uma oportunidade para delinear novos modelos e investir em diferentes áreas de negócio”.

Mais informações aqui.

In Jornal de Negócios.

Noesis está a recrutar. Tem mais de 100 vagas para tecnologia

Consultora portuguesa tecnológica Noesis tem mais de uma centena de vagas em aberto que pretende preencher este ano. Está à procura, principalmente, de jovens talentos.

A consultora portuguesa Noesis está a recrutar mais de 100 talentos para a área tecnológica, que irão exercer funções de data scientists, devOps specialists, business analysts, developers, consultores juniores e seniores e programadores. A empresa, com mais de duas décadas de história, conta atualmente com quase 700 colaboradores e está espalhada por sete escritórios, quatro deles no estrangeiro.

Ao longo deste ano, a Noesis pretende recrutar vários profissionais para ingressarem nos quadros da empresa, de forma a “responder aos desafios de uma economia cada vez mais exigente e competitiva”, explica fonte oficial em comunicado. “A ligação aos jovens talentos é também uma das grandes apostas da Noesis”, adianta ainda.

“Nos nossos departamentos temos uma constante preocupação com a inovação e sustentabilidade, o que nos leva a querer trabalhar de perto com universidades e organizações de R&D“, diz Alexandre Rosa, CEO da Noesis. “No entanto, não é fácil para a Noesis reter os melhores talentos num mercado de pleno emprego, daí a aposta numa cultura orientada para as pessoas, promovendo a proximidade, e fomentando o conhecimento e o desenvolvimento das suas competências únicas“, sublinha.

Mais informações aqui.

In: ECO