A liberdade de escolha: o motor tecnológico da gestão das empresas mais ágeis

Vivemos hoje a um ritmo que não conhecíamos antes, onde a “liberdade para a mudança” é o grito de ordem de qualquer empresa que pretenda ser bem-sucedida e que queira crescer todos os anos de forma sólida e sustentada. No entanto, para muitos empresários, conceitos como agilidade e inovação são conceitos distantes e que ainda não fazem parte do dia-a-dia do seu negócio.

O que significa hoje ter uma empresa ágil?

Uma empresa ágil é a que tem liberdade para escolher como adapta a sua oferta às cada vez maiores exigências da gestão e a que usa tendências tecnológicas e socioeconómicas a seu favor.

Mais informações aqui.

In: Exame Informática Semanal

Energia Simples ganha contratos de 13 milhões de euros

JP – INSPIRING KNOWLEDGE INTERNACIONALIZAÇÃO PELA EDUCAÇÃO

A empresa ganhou dois contratos através de concurso público para o fornecimento de energia durante um ano.
A Energia Simples ganhou dois novos contratos, através de concurso público, para o fornecimento de energia elétrica durante um ano, no valor global de 13,1 milhões de euros, anunciou a empresa em comunicado.

Os concursos foram promovidos pela Comunidade Intermunicipal do Douro e pelo Município da Guarda e preveem uma venda de energia de 74 GWh. O concurso foi ganho devido à proposta economicamente mais atrativa.

Mais informações aqui.

In: Dinheiro Vivo

Additive Manufacturing (AM) Skills. How to bridge the AM talent gap? What are the challenges?

European industry will need newly-trained workers to replace the large number of retirees in the coming decades. The rapid pace of technological change makes updating worker skills even more important.

In order to ensure that the future workforce is prepared for the challenges of industry 4.0 and, specifically of Additive manufacturing, there is the need to facilitate retraining and reskilling; there is need to ensure transferability between traditional education systems and technical education. Aligning industry’s qualification systems with the European Qualifications Framework and integrating modularity in those qualification systems, will ensure that the European workforce will keep pace with the changing technology, being more qualified and more mobile.

More informations here.

1 4 5 6